oklima em verso e prosa
Contos e Versos
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos

Resultado de imagem para SEM CHANCES DE SONHAR

(Imagem do Google)


SEM CHANCES
Odir Milanez
 
 Eu não sei nem me lembro do que sou.
A cabeça me dói, o corpo freme,
tremem-me as mãos tementes de onde vou,
um velho barco a vau, sem vela ou leme.
 
O vento arrasta o verso que restou
do mais puro de mim, do mais estreme
do que fui, do que fiz, do que ficou
dos dias de não ser, que a gente teme.
 
Fiz tudo o que pensei fazer pudesse,
sonhei capaz de ser o que sonhasse,
querer quaisquer querências que quisesse.
 
Só não pensei que o tempo terminasse
a sequência de sonhos. Se eu soubesse,
amaria, bem mais, a quem me amasse...
  
JPessoa/PB
14.02.2017
oklima
 
Sou somente um escriba
que escuta a voz do vento
e o versa em versos de amor...
 
Para ouvir a música, acesse:

http://www.oklima.net

 
oklima
Enviado por oklima em 14/02/2017
Alterado em 14/02/2017

Música: Sonho de Ícaro ( Biafra ) - Desconhecido

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários