oklima em verso e prosa
Contos e Versos
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos



(Imagem do Google)


 
E lá se vai outubro, findando mais um ciclo temporário, e diminuindo, em trinta e um dias, as minhas contas futuristas... E lá se vão os meus sonhos sonhados e não vividos... E lá vou eu, escriba da voz do vento, vertendo em versos os seus ditos, ditados aos cochichos - circunstâncias comuns ao cair das tardes de sábado...
 
SONHOS ABSTRATOS
Odir Cunha
 

Silenciar meus sonhos não consigo.
Prefiro ser da noite um navegante,
lembrando-te em lembranças, todo instante,
da saudade me impondo esse castigo...
 
Meu sonho em teu sorriso fez abrigo.
E se o sorriso teu levas adiante,
os teus sonhos seguir é-me o bastante
para sorrir teu riso, a sós comigo.
 
Sonhar sempre te quis, desde o primeiro
sorriso teu, no rosto de um retrato,
e eu te sonhei sorrir de corpo inteiro!
 
Agora, quando te houveste adeus, de fato,
do iniciar o instante, ao derradeiro,
sonho o teu sonho avindo do abstrato...
 
 
JPessoa/PB
31.10.2015
oklima



 
Sou somente um escriba
que ouve a voz do vento
e versa versos à vida...
 

odirmilanez.blogspot.com

Para ouvir a música, acesse:

http://www.oklima.net
oklima
Enviado por oklima em 31/10/2015
Alterado em 31/10/2015

Música: Et Maintenant - Gilbert Becaud

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários